O agrupamento 365 Coselhas voltou a reunir-se presencialmente e semeou "A Semente do (im)Possível"

Após meses em casa o agrupamento 365 Coselhas decide regressar à sua sede. Longe uns dos outros, de máscara posta e desinfetante no bolso, mas com uma imensa felicidade por calçarem as botas e continuarem a fazer caminho.

No início do ano tinham definido o imaginário “A Semente do (im)Possível” e agora, mais do que nunca, eram eles sementes que ansiavam pelo ar livro e o contacto com a natureza. Era uma semente com fé e que acredita que tudo vai ficar bem.

Agora, após desconfinarem estava na hora de plantar a sua semente e vê-la crescer tal como nos disse Baden Powell “Se achas que é possível ter uma vida perfeita, viverás numa eterna frustração. Altos e baixos, alegria e tristeza, entusiasmo e deceção são partes integrantes da nossa existência. Luta sempre para melhorar e alegra-te com as tuas conquistas.”

Para celebrarem este regresso, o agrupamento realizou as promessas dos lobitos e exploradores com a certeza de que, nestes tempos atípicos as suas sementes ganharam raízes mais fortes e com a esperança com fé, amizade e perseverança consigam ultrapassar as adversidades.

Texto de: Agrupamento 365 Conselhas. Fotografia de: Agrupamento 365 Conselhas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Website protegido por reCAPTCHA. Aplica-se a Política de Privacidade e os Termos de Serviço da Google.

Caminheiro de partida para o Sacerdócio

O Caminheiro Aníbal Fernandes concluiu o seu percurso como escuteiro no Agrupamento 18, Região de Bragança-Miranda e celebrou solenemente a sua partida no sábado, dia