Ei, ei, ei, Quero ser como o Kimball – “Um explorador e aventureiro”

Cerca de 300 exploradores aceitaram o desafio e quiseram ser como o Kim, juntando-se na bela cidade de Guimarães, para 4 dias repletos de aventura, alegria e, sobretudo, memórias que certamente os acompanharão para o resto das suas vidas.

Guiados pelo imaginário “Kimball – um sonho, uma viagem”, os exploradores viveram dias cheios de experiências e, é claro, técnica escutista. No primeiro dia, o sol brilhou durante a montagem de campo, onde os exploradores montaram aquela que foi a sua casa neste torneio. Mais ao final do dia, na cerimónia de abertura do torneio, foram desafiados a viajar pelo mundo, cada patrulha para um país diferente. O dia culminou com uma partilha

regional, onde todos puderam saborear as iguarias das mais variadas regiões do país que estão representadas na VII edição deste desafiante torneio.

Mais um raiar, mais um dia de aventura. Durante a manhã do dia 2, os exploradores puseram em prática toda a sua técnica naquela que é a prova rainha deste grande torneio.

Percorrendo sete postos, onde foram abordadas as mais variadas técnicas escutistas, os exploradores foram desafiados a comunicar por homógrafo, a decodificar mensagens, a construírem uma baliza de nós, entre muitas outras coisas! Os nossos rapazes tiveram tudo a que tiveram direito para mostrarem as suas habilidades. Durante a tarde foi altura de celebrar o domingo de ramos, com uma bela eucaristia campal. No final do dia, no jogo noturno, os exploradores foram desafiados a serem detetives! O Kim perdeu-se em Guimarães, e os detetives da noite tiveram de recriar todos os seus passos dados durante o dia.

Dia 3, dia de jogo da Penha e da cidade. E dia em que o frio chegou à montanha da Penha! Divididos por estes dois pontos, os exploradores percorreram as ruas da cidade e os trilhos da montanha da Penha. Conheceram os seus pontos de interesse, treinando cartografia, orientação e espírito de patrulha. À noite realizou-se a fantástica festa de campo onde, apesar do frio e do cansaço, os exploradores se divertiram a valer!

Alvorada molhada no quarto e último dia do torneio. Mas isso não impediu de continuarem as provas e os desafios. Durante a manhã, os exploradores estiveram em campo a realizar desafios das mais variadas naturezas. Fizeram socorrismo, corrida de cavaletes, fogo com pederneira, e muito mais! A chuva não deu tréguas, mas nada nos fez parar. A cerimónia de encerramento trouxe o que todos queriam saber: o vencedor! Este ano a patrulha que se destacou foi a Esquilo do agrupamento 532 Mascotelos, ficando o prémio em Guimarães.

Texto: Vânia Sousa.
Fotografias: Raquel Marques e Liliana Monteiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


O período de verificação do reCAPTCHA expirou. Por favor recarregue a página.

Website protegido por reCAPTCHA. Aplica-se a Política de Privacidade e os Termos de Serviço da Google.

Kandersteg Digital Work Party

O Centro Escutista de Kandersteg está a organizar pela primeira vez uma International “Digital” Work Party para todos os escuteiros com conhecimentos em programação ou tecnologias de informação.

ler mais »

MOOT 2025, envolvimento local

A organização do World Scout Moot 2025 pede o apoio e a mobilização dos Agrupamentos do Corpo Nacional de Escutas e grupos locais da Associação de Escoteiros de Portugal, a fim de colaborarem no desenvolvimento de uma das partes mais importantes da atividade: os Paths (Trilhos).

ler mais »