“Sistema de Progresso, progrides ou empancas?”

Com a anterior sessão adiada devido às festas de São João e ao jogo da seleção contra França, a sessão do Com a IV em Mente do mês de junho realizou-se no passado dia 28 de julho ainda com o tema: “Sistema de Progresso, progrides ou empancas?”.

Esta atividade contando com sensivelmente 15 Caminheiros e Dirigentes foi realizada pela plataforma Zoom, iniciando-se com um breve quebra gelo que visava não só tornar as pessoas mais relaxadas mas também introduzir o tema da noite, o sistema de progresso, e seguidamente um questionário na plataforma Kahoot para avaliarmo-nos em relação aos nossos conhecimentos do sistema de progresso, este questionário tinha perguntas sobre como se deve implementar e gerir o sistema de progresso e ainda sobre como devemos encarar certas situações.

Deste questionário são de salientar duas ideias chave: a importância do trabalho em Tribo e em Clã no desenvolvimento do sistema de progresso e o facto da progressão pessoal ser inerente ao sistema de progresso, pois este é apenas um método de avaliação daquilo que é a nossa natural evolução.

Foram abertas três salas simultâneas, com os temas Sinais de Pista e Início de Pista, Vala a Transpor e o Fim de Pista. Em cada sala foram discutidas algumas questões como “Quando e de que modo integras os noviços/aspirantes na secção?”, “O que motiva os Caminheiros a progredir?” e ainda “O que consideras importante atingir no fim de pista?”.

Destas várias salas saíram sugestões para atividades de integração como Acampamentos e Hykes vocacionados na mística e simbologia da IVª Secção, ideias como o desenvolvimento de especialidades para o Sistema de Progresso, como podemos distinguir um caminheiro mais novo e mais maduro de um caminheiro mais velho e menos maduro e o facto do Fim de Pista ser apenas mais um início.

A sessão terminou com “o momento das boas práticas”, isto sendo um resumo da forma como podemos integrar e começar a abraçar o sistema de progresso. Este momento foi organizado pela dirigente Sara Amaral, parte da equipa nacional da IVª Secção.

O encerramento foi feito com um texto escrito pelo caminheiro Bernardo Lourenço onde fomos convidados a aceitar a mudança.

Texto: Francisco Gouveia

Fotografia: Sara Amaral

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *