Vagos recebe encontro do Projeto Entre Linhas

A preocupação pela formação integral, nas dimensões relacionadas com os afetos e a sexualidade mobilizam a reflexão de caminheiros e jovens dirigentes.

O projeto Entre Linhas, que tem em vista capacitar os dirigentes do CNE sobre a afetividade e sexualidade humanas, está focado em valorizar a proposta educativa do CNE, para que esta tenha em conta a circunstância real da vida dos jovens, que decorre entre outubro de 2020 e setembro de 2023. O projecto tem o apoio da Porticus e como parceiros a Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa, o Secretariado Nacional da Educação Cristã, o MSC – Movimento Scout Católico e a Conferência Internacional Católica do Escutismo (CICE).

O trabalho, até ao momento maioritariamente desenvolvido através das plataformas digitais, juntou grande parte das Regiões do CNE com membros da equipa e com peritos nas áreas das ciências sociais, direito, teologia e da psicologia que têm partilhado o seu saber e a a sua experiência com esta equipa de trabalho.

O encontro do passado fim de semana decorreu no Colégio Diocesano de Nossa Senhora da Apresentação em Calvão, Vagos, Região de Aveiro, e contou com a presença de 16 caminheiros e 17 jovens dirigentes das diversas regiões do País para além da equipa de coordenação e teve a função “Escutar”, a voz dos caminheiros e dos jovens dirigentes.

O encontro teve início na manhã de sábado e à chegada, abordamos diversos caminheiros e dirigentes para saber quais as suas expectativas para este encontro, o que acham do projeto e ainda o contributo pretendem deixar.

Carla, caminheira do agrupamento de Vila Cova do Núcleo de Barcelos, referiu que “as minhas expectativas para este encontro é sobretudo conhecer novas pessoas, conhecer outras visões acerca do assunto…” “…o contributo que pretendo dar é o pensamento de uma pessoa que convive diariamente com muitos jovens de diferentes áreas, de diferentes níveis da sociedade e portanto o meu contributo essencialmente é trazer essas opiniões e trazer a forma como tudo o que o CNE faz impacta a nossa vida

Ana Sofia, caminheira do agrupamento 1106 Região de Viseu, ”…não tenho grandes expectativas, quero surpreender-me, quero ver o que há para mim, o que é que há para os escuteiros. Pretendo neste encontro dar um pouco de mim ajudar o máximo para que, como já foi dito, o CNE evolua, inove e que avançamos para a frente”.

A abertura da atividade, foi presidida pelo Assistente Nacional, Padre Luís Marinho após a qual Caminheiros e Dirigentes, separadamente, iniciaram o itinerário do dia. Os caminheiros numa primeira fase fizeram um raide pelas terras de Calvão, onde, em momentos específicos, refletiram sozinhos, posteriormente a dois e depois em grupo. Da parte da tarde estiveram centrados em questões de identidade, identidade sexual, homossexualidade, posicionamento institucional da Igreja e do CNE, perante a sexualidade e a afetividade.

Os jovens dirigentes, utilizando a técnica de “focus group” debateram sobre questões chave tais como: A proposta educativa do CNE; em que medida a dimensão da fé e a pertença à comunidade eclesial contribuem para a construção da identidade; quais as dificuldades com que se depara um Dirigente do CNE para assegurar uma vivência escutista da sua unidade em conformidade com os ideais e os valores do Escutismo católico e em particular com a dimensão da sexualidade.

A manhã do dia de domingo foi passada em plenário, onde participaram os Dirigentes da Junta Central do CNE, atentos e empenhados nestas questões que a todos afetam. Ivo Faria, Chefe Nacional questionado sobre a importância deste tipo de projetos para o CNE referiu “acho que o Projecto Entre Linhas é de importância capital porque o escutismo ajuda as crianças e os jovens a desenvolverem seis áreas de desenvolvimento e uma delas tem muita relação com todos estes temas, a área afetiva e é muito importante estarmos atentos e conseguirmos criar ferramentas que facilitem aos nossos dirigentes trabalharem com as crianças e os jovens esta dimensão de forma muito mais efetiva…”

Os participantes tiveram no plenário oportunidade de expor as suas inquietações, reflexões e questionarem-se uns aos outros sobre os diversos temas abordados, discutir diferentes pontos de vista e esclarecer divergências de opinião que devido à heterogeneidade do grupo inevitavelmente emergem.

Após o encerramento da atividade com a Eucaristia quisemos saber o que pensa o Assistente Nacional do projeto Entre Linhas e da sua relevância para o CNE  “…O objetivo nunca foi de aqui termos conclusões do que é que devemos fazer. Foi efetivamente escutarmos a voz dos jovens e isso creio que foi muito conseguido porque percebeu-se o quanto todos tiveram liberdade e à vontade para partilharem, para questionarem, para dizerem como vivem e como sentem. Isto faz parte do método escutista, de ouvir os jovens e integra-los na construção do seu próprio processo de crescimento e isto foi para nós muito importante porque este projeto, feito também segundo o método escutista, quis ter a sua vós em conta em todas as reflexões que aqui fizemos e sobretudo constatamos que foi bom e intenso este fim de semana, que certamente precisaremos de outras metodologias para que essa voz possa ser escutada e sobretudo cada um perceber que conta, que o seu olhar a sua perspectiva é importante para o movimento”.

Caminheiros e Dirigentes poderão participar neste projeto, fazendo chegar à equipa, através deste formulário https://forms.gle/ky6mJtZ5LrxSmTkN7  as vossas inquietações, sugestões, opiniões, relatos ou partilhas, de forma anónima.

Texto e fotografia: Manuel Joaquim

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Website protegido por reCAPTCHA. Aplica-se a Política de Privacidade e os Termos de Serviço da Google.

Trabalho conjunto entre CNE e MSC

O Seminário Torre D’Aguilha acolheu no fim de semana a Cimeira Ibérica e ainda o encontro no âmbito projeto de Proteção na Infância.

Portuguese Work Party está de volta

Passados três anos desde a última edição, a Portuguese Work Party está de volta! Esta atividade épica realiza-se na Suíça, no Kandersteg Internacional Scout Centre (KISC).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Website protegido por reCAPTCHA. Aplica-se a Política de Privacidade e os Termos de Serviço da Google.