Staff e serviços do ACANAC

Para que a aldeia de Ombú tivesse harmonia, estiveram ao serviço 1400 voluntários que uniram esforços para tornar a experiência dos participantes ainda mais memorável.

Na 24ª edição do ACANAC, não se pode deixar de agradecer aos elementos do staff que tornaram o campo funcional e garantiram o bem-estar de todos. Mesmo no centro do campo, encontrava-se a Junta de Freguesia (secretaria), onde estava a chefia de campo. Este serviço estava dividido em quatro departamentos: sala de direção, departamento de mestre de obra (abastecia a aldeia de todos os bens essenciais e em manter operacional as redes logísticas), serviços administrativos e financeiros. Também alguns elementos do staff ficaram com a responsabilidade de trabalhar o programa comum e outros elementos que garantiram toda a gestão do próprio staff.

A área do bem-estar do ACANAC incluiu a proteção civil, segurança, sustentabilidade e saúde. No pórtico principal do ACANAC e, espalhados por todo o campo, podíamos encontrar elementos do staff da proteção civil. Estes elementos dedicaram-se a manter alguma ordem em campo, encaminhando entradas e saídas.  Na área da segurança, os voluntários estiveram alerta 24 horas por dia, para garantir que tudo corresse bem.

Na área da animação da Fé, a assistência esteve presente através de várias eucaristias e momentos de introspeção, de todos os escuteiros se encontrarem com Deus.

Fazendo a ligação com o imaginário, “Construtores do amanhã”, a área da sustentabilidade assegurou ateliers nos quais os participantes podiam conhecer os 17 ODS’s – Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis e ver, na prática, como podemos todos colaborar na construção de um mundo melhor. Para cuidar da saúde de todos os habitantes da aldeia, o Hospital de Campo, situado perto da chefia de campo, contou com diversas áreas, incluindo a enfermaria de sub-campo, uma área de covid, duas equipas de primeira intervenção, articulação com as unidades de saúde locais e o Programa Escuta Aqui. Estas áreas tinham como principais objetivos melhorar a condição física, mental e emocional de todos os participantes, prevenir acidentes e tratamento de doenças.

Relativamente à Logística e infraestruturas, este serviço colaborou com toda a organização e manutenção de campo. Já no Campo Náutico e Aventura estiveram alocados elementos do staff, divididos por secção, que tornaram mais dinâmica e divertida a experiência dos que por lá passavam. Também por secção estavam elementos da área pedagógica que desenvolveram jogos com recurso à educação não formal, mas que permitiram que as secções retirassem aprendizagens relacionadas com o imaginário do ACANAC.

Para poderem comprar os produtos oficiais do ACANAC, bem como artigos que podiam fazer falta em campo, existiu em campo o DMF – Loja escutista.

Na equipa dos Bares trabalharam, em horário alargado, voluntários sempre disponíveis para saciar a sede e para servir alguns petiscos. Este serviço estava distribuído por bares e quiosques espalhados pelo campo, incluindo a “Taberna Central”, o Bar do Staff e o bar dos pais e visitantes.

O serviço da Comunicação contou com profissionais voluntários que, de forma dedicada e, muitas vezes pela noite adentro, registou e divulgou toda a vida em campo, bem como fez toda a cobertura das atividades, para mais tarde recordar.

Existiram, ainda, dois Supermercados do Intermarché que abasteceram os escuteiros em campo, nos quais estiveram alocados chefes que, em regime de voluntariado, mantiveram o espaço organizado e garantiram o bom funcionamento desta área.

Situado junto à arena principal, o Restaurante “Tasca do Ti Ramiro” forneceu as refeições ao staff do ACANAC. Diariamente uma equipa distribuiu, sempre com um sorriso, as refeições para aconchegar o estômago de todos os voluntários. Na distribuição de refeições aos lobitos estavam, também, alguns elementos do staff que serviram os mais novos, testemunhando a alegria característica desta secção.

Os transportes garantiram a logística necessária para que, com bastante coordenação, fossem transportados todos os escuteiros para as respetivas atividades.

O Vale do Compromisso, um espaço dedicado a todos os membros do Staff, teve como missão apoiar os voluntários e proporcionar atividades para todos, através de um programa específico.

As Oficinas do Vicente foram responsáveis pela dinamização de mais de 100 workshops (Lê mais sobre esta temática aqui).

Por fim, mas nem por isso menos importante, existiu em campo uma área exclusivamente dedicada ao Internacional, sendo que os elementos alocados a este serviço estavam focadas em receber os escuteiros estrageiros e tornar a sua experiência memorável.

O nosso agradecimento a todos os elementos do Staff que, apesar do calor e do trabalho intenso, foram capazes de realizar as suas funções, sempre com um sorriso na cara, demonstrando que estão sempre “alerta para servir”.

Texto: Mariana Marques

Fotografia: Cláudio Noy

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Website protegido por reCAPTCHA. Aplica-se a Política de Privacidade e os Termos de Serviço da Google.

Trabalho conjunto entre CNE e MSC

O Seminário Torre D’Aguilha acolheu no fim de semana a Cimeira Ibérica e ainda o encontro no âmbito projeto de Proteção na Infância.

Portuguese Work Party está de volta

Passados três anos desde a última edição, a Portuguese Work Party está de volta! Esta atividade épica realiza-se na Suíça, no Kandersteg Internacional Scout Centre (KISC).